Ode ao Gato

Postagem dedicada ao novo morador da minha casa, o Swift, um gatinho bebê siamês lindo! Finalmente vou matar um pouquinho a saudade que tenhos dos meus três gatos que deixei com minha família. :) E olha que nem vou falar o quanto amo felinos!
Depois deixo outra postagem aqui sobre misticismo e gatitos. (:


Ode ao Gato - Pablo Neruda


Os animais foram
imperfeitos,
compridos de rabo, tristes
de cabeça.
Pouco a pouco se foram
compondo,
fazendo-se paisagem,
adquirindo pintas, graça, vôo.
O gato,
só o gato
apareceu completo
e orgulhoso:
nasceu completamente terminado,
anda sozinho e sabe o que quer.
O homem quer ser peixe e pássaro
a serpente quisera ter asas,
o cachorro é um leão desorientado,
o engenheiro quer ser poeta,
a mosca estuda para andorinha,
o poeta trata de imitar a mosca,
mas o gato
quer ser só gato
e todo gato é gato
do bigode ao rabo,
do pressentimento à ratazana viva,
da noite até os seus olhos de ouro.
Não há unidade
como ele,
não tem
a lua nem a flor
tal contextura:
é uma coisa só
como o sol ou o topázio,
e a elástica linha em seu contorno
firme e sutil é como
a linha da proa
de uma nave.
Os seus olhos amarelos
deixaram uma só
ranhura
para jogara as moedas da noite
Oh pequeno
imperador sem orbe,
conquistador sem pátria
mínimo tigre de salão, nupcial
sultão do céu
das telhas eróticas,
o vento do amor
na intempérie
reclamas
quando passas
e pousas
quatro pés delicados
no solo,
cheirando,
desconfiando
de todo o terrestre,
porque tudo
é imundo
para o imaculado pé do gato.
Oh fera independente
da casa, arrogante
vestígio da noite,
preguiçoso, ginástico
e alheio,
profundíssimo gato,
polícia secreta
dos quartos,
insígnia
de um
desaparecido veludo,
certamente não há
enigma
na tua maneira,
talvez não sejas mistério,
todo o mundo sabe de ti e pertence
ao habitante menos misterioso,
talvez todos acreditem,
todos se acreditem donos,
proprietários, tios
de gatos, companheiros,
colegas,
discípulos ou amigos
do seu gato.
Eu não.
Eu não subscrevo.
Eu não conheço o gato.
Tudo sei, a vida e seu arquipélago,
o mar e a cidade incalculável,
a botânica,
o gineceu com os seus extravios,
o pôr e o menos da matemática,
os funis vulcânicos do mundo,
a casaca irreal do crocodilo,
a bondade ignorada do bombeiro,
o atavismo azul do sacerdote,
mas não posso decifrar um gato.
Minha razão resvalou na sua indiferença,
os seus olhos têm números de ouro.





@naritanandes

1 Observações:

Felipe 5 de maio de 2011 12:54  

adoro gatos, adoro tudo que tem a ver com gatos, eles são muito dominantes , eles são demais <3 vc só fez aumentar o meu amor por gatos aehuahuaehe

Postar um comentário

"A palavra foi dada ao homem para explicar os seus pensamentos, e assim como os pensamentos são os retratos das coisas, da mesma forma as nossas palavras são retratos dos nossos pensamentos."
Jean Molière.

Estarei retribuindo seu comentário.

Um pouquinho sobre mim.

Minha foto
Campina Grande, Paraíba, Brazil
Meu nome é indígena e significa Deusa das Águas Claras. Tenho 21 anos e sou Estudante de Psicologia da UFCG e divido moradia com mais dois estudantes. Adoro animaizinhos,principalmente gatinhos! Sou muito introspectiva e pensativa, talvez por isso a idéia de montar um blog já que a escrita me satisfaz. Gosto de coisas estranhas, músicas estranhas,misticismo, filmes do Tim Burton e chocolate crocante. Adoro aprender, sou curiosa ao extremo e adoro discutir sobre assuntos interessantes. Gosto muito de ler (gosto que foi alimentado por um grande amigo), caso contrário, nem faria Psicologia! Adoro observar a água,porém, ainda não descobri o porquê.

Sobre o Projetando Rascunhos

Blog destinado à minha vontade de postar qualquer coisa que faça sentido para mim. Qualquer coisa mesmo! Até chocolate, quem sabe!
;*

Eles me seguem, me siga também